sexta-feira, 22 de julho de 2016

A nossa 1ª Vez (continuação II)

(continuação II )

Como sabem, a penetração não precisa ocorrer sempre que cada casal faz sexo... e connosco assim sucedeu, durante muito tempo...  Abraçar, beijar, acariciar... horas intensas que passávamos "escondidos" dentro do carro... no meio do mato... O medo de sermos apanhados... tornava tudo ainda mais intenso... estávamos loucos, um pelo outro, ao ponto de dormirmos no carro; no banco da frente, enroscados um ao outro.

Pensando, hoje, friamente ... não sei como é que não fomos apanhados...

Os beijos eram cada vez mais intensos... a paixão tomava conta de todo o corpo... as minhas mãos corriam pelo corpo dela... Ela arranhava as minhas costas (dizia que era para me marcar... em como era dela)



E porque não colocar uma mão dentro das calças... seria demasiado atrevido?
A temperatura dentro do carro era avassaladora... os vidros estavam embaciados... o suor escorria pelo corpo.


Meti a mão dentro do fio dental... ouvi-a soltou um tímido gemido... Com os dedos de uma das mãos puxei os lábios vaginais para trás, expondo o clitóris... ela vibrava... queria mais... comecei a dar leves pancadinhas com a ponta do dedo indicador em cima do clitóris, variando a velocidade.




E porque não ir mais longe... com um, dois ou três dedos, já não me lembro, inseri-os na vagina simulando uma penetração, enquanto a beijava arduamente. Estava toda molhada; os meus dedos escorregavam dentro da vagina ensopada; Ela apertava-me os dedos com a vagina; parecia que sentia a pulsação do coração. Ela foi ao rubro... gemia, contorcia-se... queria mais... queria vir-se...


Passado um bocado senti que se ia vir, e dei-lhe estocadas rápidas e fundas. Segundos depois fi-la explodir num gozo tremendo, toda ela tremia com violentos espasmos e sentia a vagina dela a pulsar à volta dos meus dedos.
Eu vim-me ao mesmo tempo... era impossível resistir a tal encanto... 

Ela beijou-me os lábios, encostou-se no meu ombro, fechou os olhos satisfeita, e disse-me "Amo-te".

Durante algum tempo, satisfazíamos assim a nossa paixão... era bom, muito bom.

Entretanto as nossas relações "oficiais" iam-se tornando cada vez mais instáveis, com mais conflitos... já não gostávamos dos nossos companheiros... era difícil estar com eles... já não os queriamos beijar... já não queria fazer sexo... Mas então, porque não acabávamos de vez com essas relações? Eram relações de longa data, de muitos anos, conhecíamos a família, partilhávamos os seus problemas, frequentávamos as suas casas... enfim... faltava só mesmo "juntar os trapinhos"; parece ridículo... mas era uma decisão muito difícil de tomar.


(continua... )

A nossa 1ª vez, parte 1

A nossa 1ª vez, parte 2

A nossa 1ª vez, parte 3


A nossa 1ª Vez, parte 4


2 comentários:

  1. As vossas historias têm feito milagres na nossa vida sexual ;-)
    Aguardamos anciosos por mais...
    Gostavamos de ver a opinião da menina, sobre as historias... Ou algumas contadas por ela
    Bjinhos

    ResponderEliminar
  2. Ficamos felizes por as nossas histórias consigam trazer excitaçao á vossa vida, mts mais historias virão :) e algumas contadas por mim tb ;) Bjinhos e fiquem atentos

    ResponderEliminar